A Batalha de Animam – 05

Capitulo 05 – Iniciação na Batalha

119bddc9505e209c1a9bc9adb1e4b7067054cecd

Chegando em sua casa seu gato se encontrava parado diante a porta de entrada, mas havia algo de estranho com ele, segurava um papel em sua boca e estava totalmente imovel. Alexa se aproxima e pega o papel que ao ser retirado faz o gato se mexer e sair correndo e desaparecer na escuridão. Ela olhava curiosa para o envelope que havia um selo que nunca havia visto, imaginou que aquilo poderia ser alguma brincadeira de mal gosto, pegou suas chaves e abriu a porta de sua casa e entrou, ela não iria ler aquela carta, mas por sua curiosidade ser enorme resolvia abrir o envelope e ler o que estava escrito, era um simples bilhete contendo pouca coisa escrita.

” Seja bem vinda a Batalha de Animam…encontre a sua vida.
Desejamos a você toda a sorte do mundo, vença e ganhe o que desejar.    “

Alexa olhou bem para o bilhete e começou a rir, achava aquilo ridículo quem hoje em dia faria uma batalha para ganhar o que desejasse. Jogou o bilhete em cima da mesa e ao olhar para ele estava queimando e ficou a observar era uma chama estranha que queimava o bilhete, mas um estalo vinha em sua mente e precisava tirar o papel de cima da mesa e jogar no chão pra tentar apagar, mas ao tocar no papel ele não queimava sua mão, era uma chama fria e ela queimava apenas o papel. Alexa deu de ombro e deixou o papel ali queimando e foi preparar as coisas para o dia seguinte.

Já era segunda, ela saia mais cedo de sua aula para ir ajudar Fenris  limpar o dojo, pois era sua semana de ajuda na limpeza diária do dojo. Estava um pouco atrasada e corria em direção ao dojo, mas ao se aproximar ouvia o barulho de alguém treinando, parava de correr e ia em silencio para ver quem era que estava dentro do dojo treinando, ao chegar perto da porta a abria com todo cuidado e então via que era Fenris que estava treinando sozinho.

Ficava parada na porta em silencio observando ele treinar, sem que notasse um sorriso surgia em seu rosto, ele estava sem a parte de cima do uniforme deixando seu peitoral a vista, Alexa ficava levemente corada ao notar, mas não conseguia tirar os olhos dele, algo naquele rapaz a atraia. Ela respirava fundo e resolve entrar de vez no dojo e fecha a porta atrás de si.

– Olá, boa tarde.! – Sua voz era de alguém que estava totalmente sem jeito com a situação.

Fenris ao ouvi-la parava de treinar e sorria, caminhava em direção a garota que no momento que percebia ele vindo em sua direção ficava congelada e totalmente sem jeito olhando para o corpo dele, só estavam os dois ali e mil coisas passava em sua cabeça. Ao chegar perto dela ele pegava em seus pulso para puxa-la e abraça-la, mas ao tocar no pulso da garota, ela sentia uma dor excruciante e acaba gritando fazendo com que ele solte imediatamente o pulso dela. Ela olhava para ele assustada e com dor, mas ao olhar para ele podia notar que ele sentia bem mais dor e então notava pequenas gotas de sangue escorrendo pela mão dele.

Alexa segura a mão de Fenris e vira para olhar o seu pulso e notava uma marca estranha, parecia estar em carne viva o pulso do rapaz, ela não entendia o porque daquilo, mas ao olhar para o seu pulso que havia sentindo a dor havia a mesma marca, mas  parecia estar cicatrizada a bastante tempo e simplesmente não doía mais. Ela balança a cabeça para os lados e respirava fundo precisava fazer um curativo naquela ferida do rapaz, ela corria para o armário que tinha o kit de primeiros socorros e o pegava e voltava para perto dele e se sentava no chão junto com ele.

Ela cuidava daquela feriada em seu pulso, enquanto ela fazia o curativo ele resolve falar e tentar explicar o que aconteceu. Seus olhos mostravam uma tristeza profunda.

-Então quer dizer que você foi a escolhida para participar do torneio?! Terei que me apresentar novamente a você. – Ele se levantava e se curvava levemente em direção a ela. – Eu sou sua vida, suas dores serão minhas dores, seus piores pesadelos também serão meus, irei lhe tornar a pessoa mais forte, fazer com que se torne a rainha, não deixarei que ninguém lhe faça nenhum mal.

– HAHA do que está falando, não diga essas loucuras, está me deixando assustada sabia. – Ela o olhava totalmente sem entender nada do que estava acontecendo.

– Você não recebeu a carta sobre a sua participação do torneio.

Ao ouvir o que ele dizia sobre a carta, ela lembrava do bilhete que havia recebido no sábado anoite de seu gato e começava a rir.

– Jurava que aquilo era só alguma zueira comigo, alguém querendo me assustar ou me deixar brava. Não achei que poderia ser real. – Ela não se aguentava de tanto rir com a situação e fazia com que ele se juntasse as gargalhadas com ela.

– Mas aquilo é verdade, você está participando do torneio da Batalha de Animam e na minha opinião você deu muita sorte por me encontrar tão fácil, parece que os deuses estão ao seu favor.

– Poderia me dizer mais coisas sobre essa tal batalha?

No momento em que ele ia lhe responder, eles ouvem alguém gritando e logo a porta do dojo é quebrada e a imagem de uma mulher surge, era alta usava um uniforme de outro colégio, aparentava ser uma terceiranista, tinha os cabelos presos e em um tom negro e seus olhos azuis mostravam a ira o desejo que tinha de matar alguém e em uma de suas mão carregava uma machado, ela então começava a gritar.

– Cade aquela maldita recipiente, irei lhe fazer sofrer bastante antes de mata-la, não deixarei que leve a minha vida, nunca.

Uma nova pessoa aparecia, era um jovem rapaz ele parecia estar cansado como se estivesse tido em alguma corrida, ele olhava para os dois e sorria.

– Por favor me desculpem por ela, não consegui controlar ela hoje, eu mandarei o dinheiro para que possam arrumar a porta.

Os dois se olhavam sem entender, mas algo estranho acontece, eles não estavam mais dentro do dojo, estavam em uma arena.  Alexa olhava para todos os lados e percebia uma enorme plateia, mas não notava que eram apenas hologramas, estava tão assustada com aquilo tudo que mal podia raciocinar direito, ao olhar para sua cintura notava uma katana a desembainhar podia ver que era uma lamina real, ao olhar para o outro lado notava Fenris preso em uma caixa de vidro junto com o outro rapaz que havia aparecido no dojo.

Seu olhar passava o quanto estava assustada, segurava a katana com a a sua mão esquerda e ficava observando a outra garota. Logo uma voz estanha soa o inicio da partida, a garota que estava com o machado em mãos parte para cima de Alexa sem piedade.

Sem saber o que fazer Alexa apenas tentava se proteger dos golpes que lhe eram desferidos, não conseguia pensar em atacar aquela garota, sem que notasse câmeras voavam em torno das duas e mostrava as outras competidoras, apenas aquelas competidoras que estavam em um nível mais alto, sendo apenas três garotas. As chamadas Lideres.

Em seu quarto uma das lideres assistia a partida de Alexa.

– Como pode, ela esta fazendo todos os movimentos errado, como consegue se proteger dessa maneira, desse jeito ela vai morrer fácil, não acredito que lute tão mal assim…ela sempre se mostrou dedicada ao que faz.

Enquanto isso na arena, Alexa notava o olhar da garota que passava um ódio e um desejo insaciável de mata-la, ela engolia seco sabia que não poderia ficar o tempo todo se protegendo teria que ataca-la, ela fecha os olhos respira fundo e deixa seu instinto a guiar, sua posição de luta mudava por completo, mas ela não notava era como se estivesse em um transe, no próximo ataque da outra garota ela apenas desviou e lhe deu um golpe rápido e certeiro em seu coração, a plateia ia a loucura, ao ouvir a plateia ela abria os olhos e notava a katana cravada no coração da garota, ela retira e deixa a katana cair ao chão.

A garota que observava vibrava de alegria ao ver Alexa matar a outra. – Achei mesmo que estava apenas brincando com ela. Você a cada momento me surpreende mais querida.

Voltando a arena, Alexa olhava incrédula para o que havia feito.

– Me desculpe eu não queria lhe matar….- sua voz suava fraca e totalmente perdida, caia de joelhos no chão e lagrimas corriam pelo seu rosto. Ao olhar para o lado ela via o rapaz que estava ao lado de Fenris sangrando e sorrindo de modo gentil, mas ele logo caia e Fenris o segurava e olhava triste a situação. A garota gritava e chorava, mas Alexa ouvia um simples sussurro. – Mude isso.

Ela procurava da onde poderia vir aquele sussurro, mas ao notar já estava de volta ao dojo e Fenris a sua frente. Ele a olhava e apenas a abraçava e sussurrava em seu ouvido.

– Não fique assim, não foi sua culpa. Vamos embora. – Ele ajudava a se levantar, se trocava rapidamente, pegava suas coisas e a da garota e saiam do dojo, ele iria a acompanhar até sua casa. – Ficarei com você até que melhore e tentarei lhe ajudar a entender o que aconteceu, sinto que está totalmente perdida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s